Composability: uma nova forma de criar produtos e serviços

Neste artigo você vai ver:

Em poucas palavras, “composability” significa “composição” em uma tradução livre. Na prática, adotar o composability significa escolhas. Permite que você crie produtos e serviços que atendam às suas necessidades e criam caminhos para atender a expectativa de que serão integrados a outros produtos e serviços.

Neste artigo, vamos te apresentar uma definição de composability, como incentivar a conscientização da mudança de comportamentos e quais os caminhos para embarcar nesse novo pensamento.

Definição de Composability

Buscando uma definição, se pesquisarmos no Google pelo termo “composability”, vamos encontrar várias definições, entretanto todas trazem algo em comum, que está bem descrito na sentença abaixo: 

Composability is a term that encompasses mindset, technology, and processes that enable organizations to innovate and adapt rapidly to changing business needs. It can be imagined as lego blocks that can be arranged, rearranged, and discarded as necessary”

De forma livre, pode ser traduzido como:

Composição é um termo que engloba a mentalidade, a tecnologia e os processos que permitem às organizações inovarem e adaptarem rapidamente perante às necessidades causadas por mudanças no mercado. Você pode imaginar como blocos de lego, que podem ser dispostos, rearranjados e descartados conforme necessário.”

Nosso incentivo é que sempre pesquisem, comparem e criem suas próprias opiniões sobre o tema, sempre adaptadas às suas realidades.

Conscientizar

O verbo “awareness” ou conscientizar, em português, se refere ao ato de se tornar consciente, ou seja, de obter informação, de ter conhecimento sobre algo ou de transmiti-lo para outra pessoa. Podemos dividir esse conceito em três formas:

  1. Composable Thinking ou composição de pensamento: essencialmente, trata-se de adotar uma filosofia modular e se preparar para vários futuros possíveis;
  2. Composable Technology ou composição de tecnologia: engloba as ferramentas que dão vida a essa consciência composable, preparando o caminho de forma sustentável para os desafios futuros;
  3. Composable Business ou composição de negócios: aceleração natural do negócio digital em que vivemos todos os dias, nos permite entregar a resiliência e agilidade que esses tempos interessantes exigem.

Enfim, a ideia é mudar comportamentos para obter novos horizontes de como encarar problemas e soluções com outras perspectivas. Vamos analisar cada uma das formas citadas mais detalhadamente:

1. Composable Thinking

Devemos incentivar a ideia de que “qualquer coisa é composable. Esse pensamento permite uma maneira mais flexível e responsiva de atender às necessidades de clientes em rápida mudança.

Nesse momento, você deve considerar:

  • Um pensamento que vê a mudança como uma essencialidade e não como um risco ou um fardo, para alcançar grandes e pequenos resultados;
  • Um pensamento que vê as entidades imutáveis como dívida técnica e barreira à vitalidade da nossa evolução que vai enfrentar turbulências e incertezas;
  • Um pensamento que incentiva a proatividade e a antecipação, em vez de reações instintivas em relação à mudança;
  • Um pensamento que traz estabilidade e agilidade que surge por meio da composição.

Para te ajudar, separei algumas perguntas cruciais para se ter em mente durante esse processo:

  • Como as necessidades de clientes e suas expectativas estão mudando?
  • Que novos modelos de negócios ou novos mercados estão surgindo?
  • Que inovações de produto, serviço ou processo nos ajudariam a escalar?
  • Que novos mercados ou indústrias pretendemos penetrar?
  • Como nosso ecossistema e de nossas parcerias precisam se tornar mais flexíveis às necessidades em constante mudança?
  • Como o cenário de mudança da evolução da tecnologia afetará nossa estratégia?

2. Composable Technology

Aqui existe a busca pelo fornecimento de agilidade e flexibilidade em tempo real diante das incertezas, incentivando a reutilização, conectividade e transparência, permeando princípios por todos os componentes das soluções.

Preste atenção nas sugestões que devem ser consideradas:

  • Modularity and Autonomy: Modularidade significa ser capaz de compor e recompor o cenário. A modularidade pode ser derivada dos modelos de negócios, onde eles expressarão suas necessidades de modularidade com base em suas necessidades de negócio e no fato de que cada equipe ou componente deve ser autônomo e capaz de influenciar suas próprias entregas encontrando o seu nível adequado de granularidade.
  • Coordination: Cada parte do sistema possui recursos claramente identificados, que são expressos por meio de serviços, e a conectividade entre os componentes é padronizada e baseada em design patterns. Cada peça é gerenciada com um processo que orquestra a maneira como as peças se encaixam no lego.
  • Foundational Strategy: Devemos codesenvolver nossa evolução tecnológica de modo que todas as pessoas engenheiras possam capturar os objetivos de negócios e as restrições regulatórias para construir os componentes de forma padronizada e que podem ser reutilizados em vários contextos.
  • Entity Metadata: Metadados de entidade são quaisquer informações de identificação e estado de que precisamos para um objeto que combinamos. A quantidade de detalhes de metadados necessários varia muito, em parte com base em quem precisa deles.
  • Data Driven: Os dados gerados são quaisquer informações de estado de que precisamos sobre um objeto que combinamos. A coleta bem-sucedida dos dados corretos é um desafio técnico, porque os dados podem ser processados, por exemplo, na borda ou na nuvem. A abordagem escolhida pode afetar a capacidade de computação e rede, complicando a integração.
  • Analytical Readness: Prontidão analíticas são representações virtuais do comportamento das entidades e seus componentes. Esses modelos capturam os objetivos comerciais e são essenciais para geração de novos insights.
  • Packaged Business Capabilities (PBCs): São produtos ou serviços desenvolvidos em torno de uma função de negócios específica, sendo um agrupamento que consiste em um esquema de dados, um conjunto de serviços, APIs e canais de eventos. Devem ser aprimorados de forma incremental ao longo do tempo para expandir sua precisão e adição de novos recursos.

3. Composable Business

O composable business se manifestará de diferentes maneiras, com base na dinâmica de como vamos levar nossa estratégia de negócios e na natureza das indústrias que vamos alcançar com os nossos produtos e serviços, através de uma arquitetura de negócio flexível.

O que você deve considerar antes de tudo:

  • Considerar um Business Capability Map, onde devemos buscar a divisão dos recursos de negócios em elementos menores e mais gerenciáveis ​para identificar variáveis ​de mudança e necessidade de agilidade, algumas capacidades serão essenciais para o negócio funcionar, e precisará ser avaliado, para entender melhor onde priorizar a composição.
  • Considerar o Value Stream Mapping para identificar os principais produtos e clientes que serão afetados ao dinamizar a resolução do problema. A relação entre mapas de fluxo de valor e recursos de negócios vai destacar possíveis lacunas em eficiência, desempenho e valor, permitindo que você atenda melhor a necessidades específicas de composição.
  • Exercitar a construção de Customer Journey Maps como objetivo de destacar a perspectiva de clientes e os pontos de impacto. Ao criar e avaliar mapas de jornada de clientes, pode-se entender como fornecer serviços melhores e mais personalizados.

Caminhos

Cada iniciativa vai estar em diferentes estágios e os caminhos, ou pathways, são diferentes, mas devemos atacar de forma orquestrada e potencializar a velocidade de arranque. E surfar a onda da melhor forma possível:

  1. Awareness: base de entendimento comum para evolução;
  2. Assess: identificar e reconhecer o seu estágio atual;
  3. Action: o que faremos para alcançar o estágio futuro que acreditamos;
  4. Knowledge: aprendemos juntos compartilhando na prática nossas evoluções;
  5. Adapt: adapte seu modelo de engenharia caso necessário e abrace as incertezas;
  6. Future: questione: tenho uma plataforma poderosa que permite a integração democratizada, com autoatendimento e composição por diversos caminhos? Se a resposta for “não” volte ao passo 1, se for “sim” também retorne ao passo 1.
Ilustração em forma de S que mostra os estágios do Composability: Awareness, Assess, Action, Knowledge, Adapt e Future, respectivamente. As informações completas de cada estágio estão no parágrafo anterior.
Os estágios do Composability. As informações completas estão no parágrafo anterior à imagem.

Conclusão

Com toda essa base de conhecimento e informações, você tem um primeiro passo rumo aos negócios com responsabilidade.

Não quer perder nenhum dos nossos conteúdos sobre esse assunto? Então inscreva-se na nossa newsletter agora mesmo!

Banner com a identidade visual da Zup, nele está escrito Assine nossa Newsletter, os melhores conteúdos sobre carreira e tecnologia no seu e-mail. No final, está um botão com "assinar agora".

Aproveite e continue navegando pelo nosso blog para conhecer mais sobre gestão de negócios. Esperamos seu comentário sobre o artigo abaixo!

Foto de Rosimar Sales.
Diretor de tecnologia
Profissional de TI com mais de 20 anos de experiência. Apaixonado por temas de inovação, desenvolvimento moderno e aplicação de novas tecnologias. Em sua carreira, já atuou em praticamente todas as indústrias, liderando e entregando a transformação de negócios através de mentalidade de produto e modernização de sistemas complexos. Praticante de esportes e apaixonado por motos e música, gosta de passar o tempo em família, o que para ele é sinônimo de relaxamento.

Artigos relacionados

Este site utiliza cookies para proporcionar uma experiência de navegação melhor. Consulte nossa Política de Privacidade.