The Developer’s Conference (TDC): entrevista com Yara Senger

Neste artigo você vai ver:

Quando pensamos na evolução de carreira dentro da área da tecnologia, como o timing para entrar ou para evoluir profissionalmente, é possível pensar em dois alicerces: conhecimento adquirido e networking. E, com certeza, o The Developer ‘s Conference (TDC) – maior conferência de desenvolvimento de software da América Latina – é o melhor lugar para tudo isso.

Nesse artigo, você confere o bate-papo que fizemos com a Yara Senger, a idealizadora do evento, que nos deu uma aula de TDC e mostrou quais as oportunidades que a conferência pode trazer para sua carreira.

Zup: O que esperar do TDC?

Yara Senger: O macrotema desta edição é a Transformação, ou seja, em como podemos transformar carreiras e negócios. Por isso, quando alguém me pergunta o que esperar do TDC, eu gosto de perguntar de volta: qual é a transformação que você busca para sua carreira?

O TDC Transformation terá mais de 40 trilhas de conteúdo em paralelo todos os dias. Literalmente, milhares de pessoas interessantes querendo conversar, trocar experiências, aprender e ensinar. 

Sempre temos novidades no TDC e uma das minhas preferidas é a trilha Negócios de Impacto Social, que estará disponível no Basic Pass, com programação gratuita todos os dias do evento. 

Falando de conteúdo, já temos a confirmação de mais um Keynote do genial Silvio Meira e também da incrível Mary Poppendieck, autora do Lean Software Development: An Agile Toolkit, trazendo os conceitos de Lean para o desenvolvimento de sistemas.

Zup: Para quem é indicado o TDC?

Yara Senger: O TDC é indicado para todas as idades e perfis de pessoas que trabalham ou querem trabalhar com tecnologia. 

Tem uma variedade de assuntos, que podem tanto ajudar profissionais de gestão, negócios, tecnologia, dados ou de programação a se especializarem nas suas áreas, quanto servir de oportunidade para pessoas que estão iniciando e querem ter uma visão de todas as áreas do mercado! 

Além disso, nesta edição, teremos de volta o TDC4Kids para crianças e jovens do Ensino Fundamental e o TDC Inspire para jovens do Ensino Médio! 

Zup: Como impactar minha carreira com o TDC?

Yara Senger: É comum que, em alguns momentos da carreira, as pessoas busquem muito conteúdo e palestras que possam aprender mais sobre um assunto, e isso o TDC tem muito. Na última edição, foram mais de 1000 pessoas palestrando e já sabemos que serão mais de 40 trilhas de palestras paralelas ao longo do TDC Transformation!

Isso viabiliza um grande impacto profissional para o participante, por meio do relacionamento e da participação ativa das pessoas que interagem e conversam durante o evento e não quando se está apenas assistindo a uma ou mais palestras.

Por isso, eu sempre recomendo que as pessoas participem das sessões de bate-papo com os palestrantes, comentem nos chats, visitem os estandes e salas dos patrocinadores e construam relacionamento com as pessoas que estão nestas grandes empresas de tecnologia. Nunca deixem esse próximo passo para semana seguinte através de plataformas “mais frias” como, por exemplo, Linkedin ou Twitter.

Outra forma de impactar a carreira é buscar assuntos e áreas novas e não aquelas trilhas que você já tem muita experiência. Muita gente me conta sobre o grande impacto pessoal e profissional que viveram nas trilhas Diversidade e Acessibilidade, na trilha Carreira e na mentoria com Bruno Souza e tantos profissionais incríveis que fazem esta trilha acontecer. Nesta edição, teremos também a trilha Negócios de Impacto Social, que pode mudar a sua forma de ver o mundo dos negócios.

Zup: Qual foi o impacto da pandemia dentro do TDC?

Yara Senger: Como o nosso querido Silvio Meira já falou mais de uma vez em suas participações no TDC: “a pandemia acelerou muito os processos que já estavam em curso“. O The Developer’s Conference já tinha transmissões de palestras ao vivo pela internet há mais de uma década, por isso que, para nós, a transformação foi muito intensa.  

Conseguimos fazer uma transformação que já queríamos fazer há anos, só que em ritmo acelerado, gerando mais valor nas interações digitais e não apenas através do conteúdo transmitido!

Expandimos a nossa plataforma de inovação aberta ainda mais, possibilitando que grandes empresas do mercado, como a Zup, Oracle, Microsoft, Google e muitas outras pudessem co-criar o evento junto com a gente, elaborando suas próprias trilhas como se fossem muitos eventos dentro do TDC. Com isso, triplicamos os conteúdos do evento. 

Outra consequência muito importante é que conseguimos levar o TDC para todos os lugares do Brasil e do mundo, viabilizando que pessoas que nunca tiveram a oportunidade de fazer parte do evento presencial pudessem participar pela primeira vez, muitas de graça através do Basic Pass!  Isso permitiu também nos reconectar com centenas de brasileiros que estão no exterior e que participaram várias vezes do TDC no início de suas carreiras e agora podem se reconectar com esse ecossistema. 

Zup: Qual é  a maior diferença entre o TDC presencial e o online?

Yara Senger: O TDC físico tem uma energia que as pessoas que já participaram conhecem bem! Além do conteúdo, é possível visitar os estandes, abraçar, sair para um jantar ou happy hour. É muito difícil reproduzir essa sensação em um evento online, por isso buscamos reproduzir o valor gerado nestas interações para nos “aproximarmos”, mesmo no digital.

Outra diferença que eu acho muito interessante é que no TDC presencial, geralmente, nós “ganhamos” o dia inteiro das pessoas que participam. Já que muitas tinham de ficar ou no evento todo ou em algumas horas para depois voltarem ao trabalho.

No TDC online é mais fácil que as pessoas participem por, pelo menos, algumas horas. Então, conseguimos encaixar o evento no dia a dia delas com mais facilidade.

Zup: O quão importante é o item diversidade para o TDC?

Yara Senger: A diversidade é importante para que possamos transformar econômica e socialmente o país.

No mundo de tecnologia, é ainda mais fundamental para ampliar significativamente o número de pessoas na área, permitindo ao Brasil não apenas conseguir atender uma demanda interna por profissionais – que é gigante e continua crescendo -, mas também para que possamos nos transformar em uma potência no setor de desenvolvimento de software. 

Além disso, é fundamental para que empresas criem produtos e serviços que atendam as necessidades de toda a população.

Eu comecei a participar de grandes eventos de tecnologia em 2001 e, como mulher, nunca me vi representada. As camisetas nunca serviam, o número de participantes e palestrantes mulheres era baixíssimo, as atividades sociais pós-evento eram sempre focadas no universo masculino e, por isso, a diversidade sempre foi uma questão pessoal e muito importante. Algo que eu queria e devia fazer diferente.  

Desde 2007, os comitês do The Developer’s Conference sempre tiveram muitas mulheres e pessoas negras em sua composição. Com o passar do tempo, fomos avançando cada vez mais nessa direção, expondo ainda mais a nossa visão e valores e nos apaixonando pelas pessoas que apoiam esta transformação no ecossistema como um todo!  

Como uma plataforma de inovação aberta, conseguimos nos aliar e aprender com pessoas incríveis que lutam por mais acessibilidade para pessoas com deficiência visual e auditiva, pessoas que lutam pela inclusão de pessoas negras e periféricas no mercado de trabalho e tantos outros recortes. 

Zup: Do Brasil para o mundo, como está a iniciativa do TDC mundial?

Yara Senger: A iniciativa do TDC mundial é um sonho antigo, e tudo começou com o plano de transformar o TDC Florianópolis em uma edição internacional.

Com o TDC Online, vimos uma oportunidade de acelerar esse plano, conectando pessoas, comunidades e ecossistemas de todo o mundo. Seria nossa chance de nos conectar com brasileiros vivendo fora do país, além de expandir a participação de pessoas coordenadoras e palestrantes de todo o mundo! 

Criamos um MVP do TDC Internacional em 2020 com uma trilha Stadium internacional, abrimos o Call4Papers, montamos um primeiro comitê e foi uma experiência de muito aprendizado! 

Com isso, foi possível planejar uma edição 100% internacional em 2021: o TDC Connections. Criamos um comitê com 36 pessoas incríveis de 13 países para coordenação de seis trilhas em inglês, além do Stadium internacional. 

Abrimos também a possibilidade das empresas patrocinadoras criarem suas trilhas internacionais e, com isso, tivemos cinco trilhas em inglês e três trilhas em espanhol.

Tivemos participantes de 52 países e queremos ampliar ainda mais esta ação, permitindo que pessoas e empresas possam, cada vez mais, criar carreiras internacionais, produtos e serviços que atendam ao mundo todo! 

Sabemos que ainda há muito o que melhorar e aprender e, certamente, a edição TDC Future – que acontecerá de 30 de Novembro a 02 de Dezembro -, que também será internacional, será ainda melhor!

Zup: Qual a sua opinião sobre a parceria Zup e TDC?

Yara Senger: Os melhores parceiros são aqueles que compartilham visão e valores e é muito bom ter um parceiro como a Zup no TDC, que tem criado, desenvolvido e lançado, cada vez mais projetos Open Source dentro do evento.  


Sabemos que a participação em projetos Open Source pode acelerar muito o desenvolvimento profissional das pessoas envolvidas, que ganham experiência desenvolvendo projetos colaborativos e distribuídos, criando conexões significativas com outras pessoas envolvidas e ao mesmo tempo colaborando com a evolução de projetos de seu interesse!

Zup: O que vem por aí nos próximos TDCs?

Yara Senger: O TDC Transformation já está quase pronto: as trilhas estão publicadas e as programações de mais de 20 salas dos nossos patrocinadores já estão começando a ser divulgadas, então não tem o que esperar… é hora de entrar no site, encontrar o melhor conteúdo para você e garantir sua participação, bloquear a agenda e participar com toda a energia lembrando que o mais importante é a interação entre as pessoas! 

O TDC Future será um grande evento internacional. Manteremos todo conteúdo que você já gosta em português e adicionaremos esta camada internacional com trilhas especiais. 

Já começamos a planejar os eventos de 2022 e queremos criar os tão esperados eventos híbridos, sem perder nada do que conquistamos até agora no TDC Online, trazendo uma nova experiência para quem puder participar presencialmente com a gente. 

Neste momento, eu é que pergunto pra você: o que você espera dos próximos TDCs? 

Conta pra gente que prometemos te ouvir e tentar atender ao máximo todos os sonhos e expectativas. Afinal de contas, o sonho que se sonha só é só um sonho, e o sonho que se sonha junto é realidade. 

Vem transformar o TDC com a gente, pois o TDC cresce com você!

Vem conhecer a programação da Zup no TDC Transformation

Você já conferiu a nossa trilha para o TDC? Neste TDC Transformation, nós mostraremos a você como tirar benefícios do Open Source para sua carreira e ferramentas que facilitarão a sua vida ao ambiente de computação das nuvens.

Se quiser saber mais sobre a nossa programação, pode ler mais neste artigo.

Quer ver o Zup Open Talks em que recebemos a Yara Senger? Então confira:

Capa do artigo com uma entrevista com Yara Senger do evento The Developers Conference ou TDC
Foto Otávio Santana
Distinguished Software Engineer
Capacitando devs em todo o mundo para fornecer melhores softwares na nuvem.

Este site utiliza cookies para proporcionar uma experiência de navegação melhor. Consulte nossa Política de Privacidade.