Dia das Mães: Maternidade e Liberdade

Aproveitando o Dia das Mães que se aproxima, reunimos zuppers que são mães para contarem pra gente como tem sido a experiência da maternidade e do modelo de liberdade para trabalhar que temos na Zup.

A pandemia afetou diversas coisas de nossas rotinas e adotar o home office de uma hora para outra foi um grande desafio para muita gente. Agora, esse desafio foi ainda maior para quem tem crianças pequenas em casa. 

Maternidade e Liberdade

Oi! Somos algumas das mamães zuppers e viemos falar um pouco do nosso dia a dia – por vezes super corrido – mas que com o modelo Liberdade de trabalho da Zup nos permitiu viver com um pouco mais de leveza nossa maternidade e vida profissional APESAR da pandemia. 

Somos mamães com perfis variados, incluindo gestantes, com um, dois ou três filhos em idades entre 1 a 18+ anos. Além disso, temos de 3 semanas a 2 anos de Zup, desempenhando funções variadas em papéis técnicos, de liderança e de RH.

É impossível deixar o fator pandemia de fora por mais que a gente tente. Então vamos abordar aspectos considerando este “novo normal”, que por muitas vezes minimiza os benefícios que o trabalho remoto traz. 

Inclusive, neste artigo está reunido tudo o que a Zup aprendeu nesse mais de um ano de pandemia. Tá uma leitura bem legal.

Todas acreditamos que o trabalho remoto permite muitos benefícios, principalmente quando aliado a flexibilidade de horários e o apoio e empatia dos times da Zup. Aumentando assim o equilíbrio da vida pessoal e profissional, apesar de todos os desafios relacionados, trazendo não só mais produtividade, motivação, mas também nos forçando a adquirir habilidades que antes talvez não focaríamos tanto ou não teríamos que aprender tão rapidamente.

Listamos todos os benefícios, desafios, habilidades adquiridas e o papel da Zup na relação maternidade + trabalho remoto em uma sessão de brainstorming on e off-line. Dá uma olhadinha no resultado:

Quais são os benefícios do home office na maternidade?

Podemos listar vários benefícios do home office para as mães. Destacamos, por exemplo:

  • Acompanhar o crescimento das crianças sem sentimento de culpa;
  • Levar e buscar as crianças na escola; 
  • Poder encher as crianças de beijos e carinho entre uma reunião e outra;
  • Almoçar com as crianças e conversar com elas;
  • Aproveitar a proximidade com adolescente e servir de exemplo na organização das atividades / rotina de trabalho;
  • Mais tempo para conversar e brincar;
  • Aumentar o vínculo entre a família como um todo;
  • Acompanhar de perto o desenvolvimento das crianças;
  • Ter tranquilidade em escolher e contratar babás por poder estar perto e ganhar confiança na profissional;
  • Ajuda na produtividade e motivação ter as crianças perto e saber que estão bem;
  • Continuar amamentando mesmo depois da licença maternidade;
  • Quando ficam doentes, podemos acompanhar de perto e ajudar no cuidado.
  • Ao compartilhar a tela e as dificuldades relacionadas à maternidade no dia a dia do trabalho, o time da Zup acaba tendo mais ciência dos desafios diários, gerando empatia. Isso torna o time mais aberto e flexível para minimizar o peso das mamães e permitir que, quando necessário, ela possa atender as demandas familiares.

E temos benefícios específicos para as gestantes, por exemplo:

  • Flexibilidade para consultas e exames durante a gravidez;
  • Durante a gestação poder descansar logo após o trabalho, sem ter que enfrentar trânsito para chegar em casa;
  • Poder estudar sobre parto humanizado, puerpério e assuntos relacionados a gestação no horário de almoço;
  • Estar em casa nos períodos de enjôo por causa da gestação é maravilhoso!

Quais são os desafios que enfrentamos com o home office?

Para as mamães, os desafios do home office são ainda maiores do que para as outras pessoas. 

Se você achava que começar a falar com o som da call ainda mutado era complicado, acredite que tem coisas mais desafiadoras, por exemplo:

  • Conseguir conciliar tudo (por exemplo, casa, comida, trabalho, crianças, homeschooling);
  • Delimitação de tempo e revezamento de quem cuida, na ausência da babá ou rede de apoio, por exemplo;
  • Estamos sempre “disponíveis”, gerando dificuldades:
    • para a criança entender que estamos trabalhando;
    • em manter o foco;
    • em manter concentração na reunião com o barulho e as demandas das crianças;
    • necessidade de divisão de ambientes.
  • Conciliar um tempo para si própria tornou-se ainda mais difícil, fazendo que muitas vezes fiquemos em último plano;
  • Cansaço devido a terceira, quarta, quinta, etc jornadas, antes e depois, do expediente na Zup;
  • Ter que aprender a dizer não e lidar com a culpa;
  • Não ter tempo de um cafezinho para espairecer fisicamente. Só de sair da mesa/local de trabalho ajudaria muito;
  • Administrar quando as crianças precisam de atenção e a demanda do trabalho está alta.

Habilidades desenvolvidas no trabalho remoto

Conciliar o trabalho remoto com o cuidado de crianças (independente da idade) ajuda a desenvolver uma série de habilidades e soft skills, como por exemplo:

  • Concentração;
  • Foco;
  • Resiliência;
  • Empatia;
  • Flexibilidade;
  • Paciência;
  • Improviso;
  • Saber que não fazer tudo no mesmo dia não é um problema;
  • Organização;
  • Autocompaixão;
  • Disciplina;
  • Autoaceitação;
  • Priorização.

Qual é o papel e impacto da Zup e do time nesta jornada?

Temos percebido que ao conviver com câmeras abertas durante as reuniões – também por vivência própria – muitos pares, líderes e liderados têm percebido o quanto a vida de mães (e pais) trabalhando remotamente (potencializada com o impacto da pandemia) é corrida. 

Muitas vezes não dá para blindar completamente o impacto disso no trabalho. Mas isso é bom, pois gera mais empatia, flexibilidade e apoio do time.

Além disso, destacamos no papel e impacto da Zup e no time para a maternidade durante o home office:

Cultura da empresa

O foco na diversidade da Zup é imprescindível para fomentar um ambiente inclusivo para os mais variados públicos, inclusive de mães. 

Saber que contamos com uma empresa que realmente foca nas pessoas, se preocupa e move ações para a saúde de cada zupper é motivador.

Grupos de Afinidade

Na Zup temos alguns grupos de afinidades (que chamamos de guildas) que são espaços seguros para todas nós.

Além da Guilda de Mulheres (Zup Ladies), recentemente nasceu a Guilda de Pais e Mães. Esses grupos nos permitem, por exemplo:

  • Troca de experiências;
  • Sentimento de não estarmos sozinhas;
  • Servir de Rede de Apoio, mesmo que virtual.
  • Compartilhar dificuldades e trazer visibilidade para isso ao time de RH/People Experience.

Benefícios pensados nas nossas necessidades

Terapia on-line – Na Zup o benefício de poder contar com sessões de psicoterapia on-line tem ajudado e pode ajudar muito a aliviar o peso emocional que a pandemia com o isolamento social, e por consequência o trabalho remoto, tem causado. 

Licenças estendidas – A ZUP é uma Empresa Cidadã e podemos estender a licença maternidade por seis meses. Mesmo com o trabalho remoto, isso é primordial para a saúde da criança e da mãe.

Time Fora da Curva

Além de ser um dos nossos 13 pilares de cultura, aqui somos um time realmente fora da curva. Vivemos isso quando líderes, pares e liderados:

  • Compreendem quando as crianças estão interagindo durante as reuniões (choros, risos, conversas, demandas etc);
  • Reagem com empatia no momento que precisamos sair das reuniões;
  • Entendem que podemos ser interrompidas;
  • Possibilitam flexibilidade quando necessário.

Relatos pessoais de zuppers e maternidade

Aline Kawakami, mãe de um filho de 1 ano e 7 meses, Transformation Lead há um mês na ZUP.

“A possibilidade de trabalhar em casa permitiu que eu estivesse presente em momentos muito importantes no desenvolvimento do meu filho, o que carregarei para sempre nas minhas memórias. Dois pontos muito relevantes para mim foram:

1- poder continuar amamentando meu filho, mesmo após o período de licença maternidade. 

2 – poder usufruir do tempo que estaria na empresa ou no trânsito, com meu filho. 

O tempo já tem passado rápido demais, curtir cada momento com ele me faz uma pessoa melhor e mais feliz, o que reflete em uma profissional realizada e motivada.” 

Raquel Ohashi, mãe de um filho de 2 anos 7 meses, Transformation Lead há 3 meses na ZUP. 

“Meu filho recarrega minhas energias e me inspira sempre com um sorriso, um abraço e isso me ajuda a ter forças pra lidar com as dificuldades do dia a dia”. 

Telma Garcia, mãe de um menino de 5 anos e uma menina de 3 anos,   Transformation Lead, há 2 meses na ZUP. 

“Trabalhar em casa sempre foi algo que eu sonhei, mas nunca havia conseguido. Comecei em meio a pandemia naquela confusão toda. Mas aos poucos fui criando a nossa nova rotina, pois somos eu e meus dois filhos pequenos e estou completamente realizada em poder estar com eles e continuar minha vida profissional.”

Juliana Jimenez, grávida de 4 meses, especialista em Leadership Development há 3 meses na Zup.

“A possibilidade de trabalhar em casa durante a gravidez me traz uma sensação enorme de conforto, considerando que não preciso me desgastar com deslocamentos. A flexibilidade de horário também permite que eu faça as consultas e exames com tranquilidade. Além de ter a segurança de saber que após o nascimento do bebê poderei acompanhar o seu desenvolvimento bem de pertinho :)”  

Nikelly Sousa, mãe de três crianças e atualmente Analist GRC na ZUP.

“Oi! Eu sou a Nikelly, mãe de três meninos e divorciada. Antes da pandemia, meu maior desafio era fazer a logística de tudo, para que eles chegassem no horário nas aulas, chegar a tempo de fazer o almoço enquanto a van os deixasse em casa, bom coisas do dia a dia. 

Com a pandemia, tudo mudou. Eu invadi o espaço deles. No começo foi fácil porque era divertido, eu estava ali o tempo todo. Com o passar do tempo a rotina ficou mais apertada, porquê é aula online, café da manhã, almoço, café da tarde, banho, separar briga, dar colo, abraço, ajudar nos estudos tudo ao mesmo tempo e tendo que trabalhar. 

Fico feliz de ter a oportunidade de trabalhar em home office, pois mesmo com os desafios diários, a Zup põe em prática o que ela prega, que é a liberdade. E confia que do lado de cá existe uma pessoa responsável, que está comprometida com o resultado. 

Ver lideranças apoiando me dá o conforto de me sentir aceita e acolhida. Pois há pessoas que consideram que uma mulher (no meu caso) ainda mais com filhos, não terá tanto sucesso profissional. 

Sempre tem um lado negativo do cansaço, falta de apoio em alguns momentos, mas que são compensados pela possibilidade de ajustar agendas, de poder definir prioridades para não gerar sobrecarga de trabalho e ter liberdade para se expressar dando e recebendo feedbacks que direcionem corretamente o que deve ser ajustado ao longo da jornada.” 

Caroline Silva, estagiária na ZUP, mãe de dois filhos e há 3 meses na ZUP.

“Fazer estágio remotamente e numa área totalmente nova tem sido um grande desafio para mim. Sempre que posso, chamo meu filho de 13 anos para me ouvir enquanto explico as soluções para meus problemas. Tem sido uma forma de mostrá-lo um pouco do que faço e despertar o interesse dele pelo desenvolvimento de tecnologia.” 

Suzana Schwed, mãe da Louise de 9 meses, há 3 meses na ZUP. 

“Trabalhar na Zup e ter o modelo de trabalho Liberdade me permitiu mudar para uma casa no interior para poder criar minha filha com um quintal. 

Hoje posso acompanhar minha bebê crescendo, aprendendo a engatinhar, pude fazer sua introdução alimentar, amamentá-la entre reuniões e, ao invés de pegar trânsito no final do dia, apenas fecho meu computador e levo ela pra dar uma voltinha no quarteirão ou apenas deitamos na rede e assistimos ao pôr do sol. 

É assim que recarrego minhas energias pro dia seguinte e faz toda a diferença estar em casa vivendo cada detalhe da maternidade. <3”  

Nathalia Rodrigues, mãe de um menino de dois anos, Transformation Lead na ZUP há 7 meses.

“Na madrugada do dia 22/11/2020, em plena pandemia, às 3h da manhã fiz um teste de gravidez para tirar da cabeça uma ideia boba de que poderia estar grávida. Foram 5 minutos, esperando o teste mostrar ou não dois palitinhos. 

Uma eternidade em forma de 5 minutos, onde vivi o seguinte dilema: ficar triste se desse negativo, pois me apaixonei pela aventura de ter um segundo filho ou ficar preocupada se desse positivo, pois saberia que não seria fácil uma gravidez numa pandemia. Mas, e a felicidade? Nossa! Que felicidade. Já pensou se vem positivo?… Mais um? Ou seria mais uma? 

Cabeça foi a mil! Nunca um xixi noturno causou tanto rebuliço na minha mente, quanto este. Pronto! O resultado saiu… MUITO POSITIVO.

Voltei para a cama, onde meu marido e filho dormiam tranquilamente. Não me lembro a última vez que perdi o sono assim. Mas tudo tem seu tempo! Perdi a noite de sono, mas automaticamente o amor se multiplicou no meu peito. O medo também tomou conta. Quem é mãe sabe! Medo vem por default. “E se eu pegar covid?”, “o que vão falar lá na empresa?”, “será que vou conseguir educar dois?”, “será que vem com saúde?”…

E assim continuo, com medo, apreensiva, ansiosa, mas agradecida pela oportunidade de mais uma vez ter essa experiência incrível de ser mãe, esposa e filha. Mesmo em meio a um mundo caótico! Uma pandemia inesperada, mas que mudou nosso dia a dia e me deu a chance de ver eles crescendo. Felizmente tenho #Liberdade, para visitar o quartinho da bebê (sim, é menina!), no meio do dia, entre uma reunião e outra e colocar os pés inchados para cima, sem nenhum julgamento. 

#Liberdade para me afogar neste caminhão de sentimentos que é ser mãe!

Feliz dia das mães!” 

CONCLUSÃO

Acreditamos que o trabalho remoto traz MUITOS benefícios para todas nós e ficamos muito gratas em trabalhar em uma empresa que investe, valoriza e aplica muitas ações em prol da diversidade, da saúde e motivação de seus empregados

Para nós, mães, poder estar perto de nossos pequenos é um benefício que, apesar de todos os desafios, traz motivação, produtividade e qualidade de vida, o que sem dúvida alguma nos inspira em sermos e cultivarmos talentos Fora da Curva.

E pra você, como tem sido trabalhar de casa (com ou sem filhos)? Conta pra gente! Vamos adorar trocar experiências!

Quer fazer parte desta empresa cidadã, que genuinamente se preocupa com o bem estar do seu time? #VemPraZupVoceTambem!

Foto de zuppers e seus filhos aproveitando a liberdade e a maternidade
Foto: Aline Kawakami
Transformation Lead
Sou Transformation Lead na Zup, mãe do Felipe de 1 ano e 8 meses, apaixonada por inovação, pessoas, pela minha família e não vejo a hora de poder viajar!

This website uses cookies to ensure you get the best experience on our website. Learn more