Visões do Management 3.0: como energizar pessoas e empoderar times

Neste artigo você vai ver:

Já pensou em energizar pessoas e empoderar times? Pode parecer até um mantra, mas é exatamente sobre essa visão do Management 3.0, que potencializa as equipes de trabalho, que quero discutir hoje. 

Ambas fazem parte do Management 3.0 ou Gestão 3.0, que trata sobre pensar a gestão sobre pessoas e suas relações, não sobre departamentos e faturamentos. 

Vamos aprender mais sobre o assunto?

Minha jornada com gestão de pessoas

Em abril de 2021, iniciei uma série de artigos onde descrevi o conceito de Gestão 3.0, mas me vi apavorada em continuar a escrever sobre esse assunto por não possuir certificações dos frameworks do Management 3.0. Encarei o medo, internalizei meus conhecimentos práticos, apliquei o pilar Vai que dá, confia! e retomei a série!

O vídeo do empresário Richard Branson sobre como escolher talentos também me fez repensar que talvez eu não tenha uma vasta biblioteca de citações, mas tenha o que mais causa impacto: a prática. A fala de Branson me fez perceber que estou no caminho para uma gestão que visa melhorar o sistema. 

O empresário nos mostra que uma empresa é um grupo de pessoas que trabalham juntas e que, para tal, precisam estar felizes e serem lideradas por alguém feliz, que ama pessoas, que se importa com elas e que busca o seu melhor.

As visões da gestão

No meu primeiro artigo sobre Management 3.0, eu comentei sobre Martie, um monstrinho verde com seis olhos que representam as visões da gestão ideal, criado por Jugen Appelo. São elas: 

  • Energizar pessoas; 
  • Empoderar times;
  • Alinhar as restrições; 
  • Desenvolver as competências; 
  • Crescer a estrutura;
  • Melhorar tudo. 

Neste artigo, falaremos um pouco sobre as duas primeiras visões!

Ilustração do monstrinho Martie. Ele lembra uma árvore, com a parte superior em verde e as pernas em marrom. Seus seis olhos simbolizam as visões organizacionais: Energizar pessoas, Empoderar times, Alinhar Restrições, Desenvolver competências, Crescer a estrutura e Melhorar tudo. Ele tem duas pernas, uma sendo “Gestão e Liderança” e a outra “Pensamento Complexo”.
A ilustração do monstrinho Martie representa as visões organizacionais discutidas no artigo.

Conheça o Management 3.0

O objetivo do Management 3.0 é redefinir a gestão como responsabilidade do grupo, gerindo o sistema e não as pessoas. Mudando os formatos antigos de gestão, que eram baseados em comando e controle, mantendo sigilosas informações relevantes para a equipe e ocasionalmente ouvindo as sugestões do time.

Na gestão 3.0, energizar e empoderar o grupo são dois dos meios que engajam o time na gestão.

Tipos de motivação

Jugen Appelo descreve os conceitos das motivações extrínseca e intrínseca.

A motivação extrínseca normalmente é impulsionada por formatos que atendem nossas necessidades básicas, tais como salários, bônus, etc. Vale ressaltar que tudo que envolve autoestima também é motivação externa, portanto tome cuidado se isso for seu motor propulsor para fazer algo. 

Já a motivação intrínseca está ligada a propósitos, o que te torna feliz, o que te faz sair da cama todas as manhãs e é isso que a liderança precisa conhecer e estimular no grupo. Atuar sabendo disso ajudará a proporcionar um ambiente e resultados melhores.

Energizando e Empoderando seu time

Energizar pessoas

Ao longo dos meus 20 anos de carreira, atuei em diversos papéis, mas todos eles exigiram uma habilidade em comum: ouvir as pessoas de forma genuína e ajudá-las a encontrar o que as impulsiona. Depois de saber o que cada membro da equipe tem como inspiração, tento converter isso para o time todo. 

Em equipes com menor abertura para tal, a aplicação do framework Moving Motivators, de Jugen Appelo, ajuda a ter uma visão melhor de como atuar e aprender como tornar as pessoas mais felizes com suas atuações. Confira mais informações no site. 

O livro Comece pelo Porquê, de Simon Sinek, sugere que comecemos pelo nosso “Porquê”, não pelo o “Que” ou “Como”, pois as pessoas aderem ao “Por que” você faz algo e não ao “Que” você faz, isso torna a causa mais real e coerente. 

Logicamente, lideranças baseadas em manipulação funcionam por algum tempo, mas elas não engajam as pessoas envolvidas e muito menos fazem com que permaneçam em momentos não tão bons, portanto inspire sua equipe.

Quer um resumo? Assista ao TED Talk: How great leaders inspire action de Simon Sinek.

Outra prática fundamental é criar conexões, mostrando que somos seres humanos, cometemos erros (e, mais do que isso, os reconhecemos), temos dias bons e outros não tão bons, ou seja, é importante se expôr. 

Conforme livro de Brené Brown, a “A coragem de ser imperfeito”, ser vulnerável não é ser fraco, pelo contrário, é externalizar suas inseguranças apesar do receio do julgamento. E, mais do que isso, permitir que a equipe faça o mesmo, sem retaliações. 

Empoderar times

Empoderar os times é envolver as pessoas na tomada de decisões, além de proporcionar autonomia para que decidam alguns assuntos sem a necessidade de envolver a liderança. 

Pode parecer simples, mas a autonomia exige responsabilidade e, infelizmente, nem todo mundo possui maturidade para tal. Contudo, quando o time entende a motivação, se sente inspirado e tem confiança, o comprometimento ocorre de forma orgânica. 

Management 3.0 instiga que a gestão precisa ser do grupo e não de uma única pessoa, portanto envolva sua equipe, faça-os entender que são parte de algo maior e que, sem o time, os resultados não existiriam.

Conclusão

Os recursos tangíveis são fundamentais para a nossa sobrevivência, mas não são eles que mantêm uma unidade. Estratégias de gestão que exploram incertezas, receios ou desejos criam apenas estresse e dúvida. Portanto, precisamos de algo maior, que nos direcione e nos engaje, o propósito é isso, é a nossa bússola para a tomada de decisões. 

As visões energizar e empoderar pessoas nos ajudam na gestão baseada na motivação intrínseca (o nosso Porquê). Elas se misturam em vários momentos. As ações citadas anteriormente energizam, mas também empoderam, porque alguém só se sentirá seguro para propor suas ideias, se perceber que está em um ambiente favorável para isso. 

Lembre-se: confiança não se pede, se conquista. 

Já adota a Gestão 3.0? Então conte para a gente nos comentários suas dicas e experiências.

Nos próximos artigos, vamos explorar mais duas das seis visões do Management 3.0. Nos vemos lá!

Referências

Appelo, Jurgen. Management 3.0: Leading Agile Developers, Developing Agile Leaders. Addison-Wesley Professional, 2010.

Branson, Richard. Choosing the Best Talent. YouTube, 2021. Disponível em: 

Brown, Brené. A coragem de ser imperfeito. Editora Sextante, 2016.

Martins, Joyce. Management 3.0: Conheça o contexto e o time. https://www.zup.com.br/blog/management-3-0, 2021

Sinek, Simon. How great leaders inspire action. TED, 2011. 

Capa do artigo sobre Management 3.0: energizar pessoas, empoderar times. Na foto, uma mulher de negócios asiática conversa com a equipe em videoconferência.
Foto Joyce Martins
Transformation Lead
Joyce, apaixonada por conhecer pessoas e suas histórias, atua como Transformation Lead, ajudando o time a melhorar suas interações e a entregar mais valor ao cliente.

Este site utiliza cookies para proporcionar uma experiência de navegação melhor. Consulte nossa Política de Privacidade.