7 habilidades de um bom líder

3/2/2020
Camilla Kobayashi
Camilla Kobayashi
Business Partner Leader

Apaixonada na vida e na energia de realizar mudanças. Mãe de dois Boys e um Dog.

Está sem tempo para ler? Aperte o play para escutar o artigo.

Liderança é um assunto complexo e amplamente discutido — chefes de estado, chefes de grandes corporações e chefes de milhares de startups debatem diariamente sobre — e, inclusive, há uma recente relutância em usar a palavra chefe.

Cada dia mais, imagens como essa são compartilhadas a fim de exaltar o papel de um líder, em detrimento de um chefe.

Com tanto já dito a respeito, selecionamos as 7 habilidades que mais valorizamos num(a) líder. E vale lembrar que gostamos de dizer — habilidades — porque acreditamos que todos somos capazes de desenvolvê-las.


1. Seja acessível de verdade

Mais do que dizer que podem contar com você, é preciso demonstrar. Seu time precisa se sentir confortável em procurar sua ajuda, inclusive (e especialmente) nos momentos de “deu ruim”. Não estamos falando sobre ser omisso e sim sobre ouvir ativamente e acolher as situações boas e ruins.

Dicas práticas: escute com atenção, esteja disponível e próximo do time, evite celular em reuniões one-on-one e receba feedbacks com humildade.


2. Construa credibilidade

Construir credibilidade dentro e fora do seu time é uma habilidade essencial que muitas vezes é menosprezada e, às vezes, substituída por autoridade. O fundamental é agir de acordo com o que se diz —put your money where your mouth is, que fala?—, com coerência e responsabilidade. 

No dia a dia são atitudes pequenas e grandes que constroem essa tal de credibilidade. Desde comparecer às reuniões no horário, ser claro e consistente com prazos até cumprir promessas feitas ao time (e atenção aqui para não prometer o que não pode garantir).

Outro momento importante onde se constrói (ou não) credibilidade é na tomada de decisões. Ser assertivo é importante, mas ser coerente, transparente e apresentar o contexto também é essencial para seu time confiar em você.

Dica prática: fuja do mote “faça o que eu digo, não o que eu faço” e cuidado ao expor situações sensíveis, descrição é importante para que as pessoas se sintam seguras ao compartilhar coisas com você.


3. Forme seu Time

“Leadership is the acceptance of the awesome responsibility to create an environment in which people can work at their natural best.” — Simon Sinek

É impossível ser um bom líder tendo medo de que seus liderados te superem. E ponto. Superado esse medo, vem os desafios de como proporcionar uma evolução profissional para que cada pessoa atinja seu melhor.

O primeiro passo, é claro, é estar genuinamente interessado nesse desenvolvimento — o que só será possível se você realmente conhecer seu time. 

Vale dizer que num mundo onde bons profissionais estão dando mais valor ao crescimento do que ao salário de fato, oferecer desafios condizentes com as skills de cada um é fundamental. Isso significa nem dar um desafio maior do que a pessoa é capaz (e gerar medos e inseguranças); nem deixar a régua muito baixa e acabar desmotivando profissionais altamente qualificados.

Atenção para comportamentos prejudiciais como apego excessivo à funcionários — seja por questões técnicas ou pessoais: é importante reconhecer quando é hora de deixar alguém ir, para outro projeto ou outra empresa.

Dica prática: verdades precisam ser ditas, ou seja, feedbacks precisam ser constantes e não podem esperar apenas o "processo formal" do RH. Converse regularmente com seus liderados.

4. Compartilhe sua visão

Ninguém gosta de executar ações sem entender o porquê. Por isso, é importante compartilhar com seu time sua visão, a visão da empresa e de quem estiver envolvido no projeto. 

Na prática, isso significa contar e compartilhar o contexto atual, projeções de futuro, suas reuniões de dia a dia, desafios que está enfrentando e como o time pode contribuir.

Dica prática: compartilhe com seu time as métricas de sucesso para qual estão trabalhando — seja para a empresa ou cliente.


5. Saiba negociar

Isso é, literalmente, parte do seu job description. Negociar prazos, entregas e, principalmente, expectativas. É importante lembrar que não apenas seus superiores ou clientes (caso tenha) têm expectativas —como cada um do seu time também!

Na prática, é seu trabalho (e dos bem trabalhosos mesmo), gerir isso tudo. Buscar uma solução que engaje o time e atenda ao cliente, mitigar riscos e ter o famoso jogo de cintura.

Dica prática: use de empatia e escuta ativa, alinhe expectativas e seja transparente. Entenda o que é essencial e o que é passível de negociação. Diante destas variáveis busque os caminhos que levarão a uma entrega de valor maior e mais rápida. 

6. Contrate com atenção

É responsabilidade do líder (até mesmo se ele for o CTO)  a contratação de novos profissionais para seu time direto e indireto. 

Independente do tamanho da sua empresa, se você contrata muito ou pouco, uma contratação errada gera desperdício, problemas e desgastes. Por isso, é importante investir seu tempo, atenção e cuidado nesse processo. 

Dica prática: tenha em mente as habilidades que você precisa na equipe, mantenha a régua elevada, antes mesmo de abrir o processo seletivo. Deixe a insegurança de lado (já falamos disso) e contrate pessoas que podem ser melhores que você. 


7. Arregace as mangas e mão na massa

"Falar é fácil, me mostre o código." — Linuz Torvalds

Podemos aplicar a o mesmo aos nossos líderes. Ser “mão na massa” é essencial para ter proximidade com a equipe, principalmente no caso de líderes técnicos

Construa junto com sua equipe, programe junto, adquira e compartilhe novos conhecimentos. O líder da banda não para de tocar junto com a banda, certo? Sentir o que a equipe sente te ajuda a ter legitimidade em momentos como o feedback. Além de conhecer melhor seu time, você estará liderando pelo exemplo. 

Dica prática: não fique a 30 mil pés de altitude, entenda o que seu time faz no detalhe. Com bom senso, metas e mão na massa. Repetindo: trabalhe junto, programe junto, construa junto.

É importante dizer aqui que não é necessário liderar para ter sucesso, mas, caso queira, é fundamental ter em mente que o sucesso de um líder é diretamente proporcional ao sucesso do time. E, portanto, é essencial que líderes estejam genuinamente interessados nos sucesso dos seus liderados.

É ilusão acreditar que as pessoas nascem liderando, desenvolver habilidades de liderança é um trabalho que leva tempo, esforço e muitos tombos pelo caminho. Por ser uma competência das mais nobres, o que não falta é conteúdo sobre. Por isso, fizemos uma mini curadoria dos nossos favoritos! 

Vídeos sobre liderança nos dias de hoje

Filmes sobre liderança


Obs: esse texto é fruto de conteúdos internos que nosso time de Cultura & Pessoas preparou para estruturar o Plano de Carreira dos Zuppers. A base foi construída sobre as diversas experiências da equipe e numa extensa pesquisa sobre o tema.


O que você achou deste conteúdo?
Quer receber nossos conteúdos?
Seu cadastro foi efetuado com sucesso! Enviaremos as novidades no seu email.
Oops! Something went wrong while submitting the form.