Bootcamp de Tecnologia da Zup: acelere agora sua carreira

No items found.
29/7/2020
Felipe Barreiros
Felipe Barreiros
Chief Product Officer

Zupper, empreendedor e fundador de 6 startups

Está sem tempo para ler? Aperte o play para escutar o artigo.

Durante muitos anos, faculdades, universidades, cursos de curta duração e cursos online tentam resolver um problema em comum: Capacitar as pessoas para o mercado de trabalho.

Eu mesmo já criei diversas iniciativas buscando capacitar pessoas em tecnologia. Desde a minha primeira startup, que visava compartilhar conteúdos de tecnologia de maneira gratuita no Youtube, para pessoas tech elevarem as suas barras.

Mas a verdade é que não importa o esforço que faculdades privadas façam ou que universidades públicas façam, o fluxo de formação de profissionais preparados para resolver os problemas mais complexos das organizações é muito menor que a capacidade das startups, empresas e organizações multinacionais têm de apetite para contratar.

Isso sem considerar que para cada 10 profissionais da área de tecnologia, 3 querem ser empreendedores, desenvolver seus próprios apps ou mesmo criar um app à parte e vê-lo crescer e ganhar relevância.

O mundo mudou

Depois de criar 6 startups, quebrar, recomeçar, quebrar de novo, entender o modelo que faz uma empresa crescer, ser reconhecido como CEO da Startup Mais Atraente de Educação do Brasil, ir para Nova York receber um prêmio Global da Wework, inclusive no mesmo estádio que Michael Jordan estreou múltiplas vezes suas enterradas históricas, que tive um insight.

Percebi que algo diferente tinha que ser feito no processo de capacitação de profissionais, que este alinhamento de interesses entre escolas e alunos tinha que pivotar. 

Há uma dissociação enorme entre o incentivo da escola e o incentivo do aluno. Para as faculdades pouco importa se o aluno tirar nota 7, 9 ou 10. Elas aprovam quem atinge o requisito mínimo e esperaram encher a próxima turma.

Sua preocupação está em fazer com que as pessoas passem de ano, e a realidade é que poucas vezes atualizam suas grades curriculares para conter conteúdos da moda, como “AI” ou “VR”.

Do outro lado temos as startups, empresas e multinacionais que precisam contratar  profissionais, e o que realmente importa não é ensinado: como resolver problemas complexos, como trabalhar com arquiteturas distribuídas, como criar ambientes seguros à prova de ataques direcionados, como refatorar códigos para que a manutenção e a evolução constante esteja presente.

Desde o ano passado eu venho conversando com empresas brasileiras e internacionais, com universidades e faculdades do Brasil, e de fora, para descobrir qual é o modelo que poderia beneficiar os dois lados da mesa: da escola e do aluno.

Haveria algum modelo onde o sucesso do aluno estivesse completamente conectado com o sucesso da companhia/escola?

Um novo modelo acaba de nascer

Existe um novo modelo que incentiva o aluno e incentiva a escola ao mesmo tempo. Um modelo onde o interesse de ambas as partes estão alinhados. Onde o crescimento do aluno significa também o crescimento da instituição.

E esse modelo, nós implementamos em tempo recorde na Zup.

Mas antes de te contar como esse modelo funciona, tenho que te contar porque *apenas* na Zup funcionaria. Acredite em mim, eu conversei com as maiores iniciativas de educação existentes no país e diversas startups, empresas e multinacionais.

A Zup é uma empresa mineira de tecnologia, que nos últimos 10 anos fez o que se prometeu a fazer: dobrar a cada ano.

Quando fui colega do Cubo deles em 2015, conheci e troquei muitas experiências com eles. Nossas empresas – ainda startups – estavam no mesmo espaço, mirando para clientes grandes.

Foi quando aconteceu uma operação de saída e a Zup foi comprada pelo Itaú no final de 2019. Com isso, vieram muitas novas responsabilidades. Transformar por dentro a tecnologia do banco, e formar uma equipe de elite que seria invejável para qualquer empresa, seja americana, chinesa ou israelense.

Você já pensou desta maneira?

Te explico!

Quanto mais excepcional for a equipe de desenvolvedores da Zup, quanto mais tecnicamente capazes os Zuppers forem, mais pessoas irão querer trabalhar na companhia e mais sexy os conteúdos internos serão.

Digo isso porque eu gostaria de ter trabalhado no Google 10 anos atrás, ou mesmo no Facebook há 5 anos. Hoje, esses profissionais estão vindo pra cá. Hoje, esses profissionais estão aqui!

Um pouco da minha jornada

Eu fiquei de recuperação direto, da 3ª série ao 3º colegial. Quando era garoto, nunca gostei de estudar.

Foi quando passei por uma experiência aos 19 anos que a maneira com que eu via tecnologia, meus estudos e meu futuro se transformou.

Eu entrei para um processo de aceleração na multinacional onde eu trabalhava e durante meses fiquei sendo pago para estudar. Eu ficava no escritório das 8h às 17h e meu único objetivo era aprender.

Voltava para casa no ônibus lendo apostilas, devorando conteúdos. Passava madrugadas imprimindo as apostilas que recebíamos para que eu pudesse aproveitar cada minuto.

Não deu outra, tive uma escalada impressionante na minha carreira de tecnologia, conheci profissionais incríveis e no momento de decidir se eu sairia do Brasil para morar fora e continuar minha carreira em uma das maiores empresas de tecnologia do mundo ou iniciava uma carreira empreendedora, escolhi a segunda.

E que escolha.

Conheci pessoas maravilhosas, pude trabalhar em projetos desafiadores e tive a oportunidade de capacitar +40.000 pessoas por todo o Brasil em tecnologia. Literalmente, todos os estados do Brasil foram tocados por iniciativas que participei e pude entender um pouco mais do impacto que tecnologia tem no dia a dia das pessoas.

E ao mesmo tempo  pude conhecer empreendedores que estavam passando por processos similares ao meu. E foi assim, na minha jornada empreendedora que eu conheci a Zup e consegui fechar o elo.

Zup Bootcamp

Quer fazer parte de um programa que pode transformar sua carreira?

Hoje, lançamos um programa inédito!

Um programa que entrega tudo o que eu acredito que é necessário para que um profissional cresça e se desenvolva. Um projeto onde você pode acelerar sua carreira em tecnologia, logo no início da sua jornada.

Nós queremos te contratar para estudar. Passar meses em uma das empresas que mais cresce no Brasil para você focar no seu desenvolvimento. Onde o seu objetivo durante um bom tempo será de se desenvolver, crescer e tornar melhor.


Estamos fazendo isso porque acreditamos na profundidade que profissionais de tecnologia precisam ter, acreditamos que o futuro da tecnologia no Brasil tem que ser feita por brasileiros.

Estamos fazendo isso, porque você, que tem paixão  por tecnologia, mal espera estar em um ambiente tão escalável quanto esse e impactar muito o país.

Sua vez de acelerar

Montamos uma das melhores equipes de ensino do país. Temos mestres, doutores, autores de livro, profissionais que já colaboraram muito com o desenvolvimento de sistemas Open Source no Brasil e no mundo.

bootcamp de tecnologia


Todas essas pessoas estão construindo um material riquíssimo para que você cresça, se desenvolva e possa dedicar um grande período dessa quarentena para evoluir.

Quer fazer parte da equipe de elite da tecnologia brasileira?

Então se inscreve o quanto antes no nosso Bootcamp de Tecnologia. As inscrições terminam em menos de duas semanas.

Envie esse link para alguém que você conhece no meio de tecnologia. Sempre conhecemos aquela pessoa que curte essa área e está sedenta para que sua carreira seja acelerada.

O que você achou deste conteúdo?
Quer receber nossos conteúdos?
Seu cadastro foi efetuado com sucesso! Enviaremos as novidades no seu email.
Oops! Something went wrong while submitting the form.